Você já pensou em fazer um planejamento previdenciário? 

Muitas pessoas começam a se organizar tardiamente para receber a aposentadoria. 

No entanto, a falta de planejamento para este importante momento da vida de qualquer cidadão pode acarretar imprevistos bem desagradáveis.

Imagine ser surpreendido com um valor de benefício abaixo do esperado? De que forma isso afetaria o seu padrão de vida? Ou, ainda: como seria descobrir que você passou anos fazendo recolhimentos desnecessários? Será que esperar um pouco mais pode aumentar o valor de sua aposentadoria?

Portanto, se você não deseja perder dinheiro e quer garantir um futuro mais tranquilo, este artigo é para você. Confira o que preparamos:

Planejamento previdenciário é uma ferramenta estratégica para organizar a aposentadoria
Planejamento previdenciário é uma ferramenta estratégica para organizar a aposentadoria
Foto de Scott Graham (Unplash)


O que é planejamento previdenciário?

O planejamento previdenciário é um estudo que visa a orientar o segurado quanto ao melhor momento para se aposentar, recebendo o melhor benefício possível.

Esta projeção realiza uma espécie de raio-x de todo o histórico previdenciário de uma pessoa. Desta forma, é possível prepará-la melhor para um momento que terá consequências por toda a vida.

Muitos trabalhadores perdem grandes oportunidades ao deixarem para se organizar quando acreditam estar perto de se aposentar. Ao planejar a aposentadoria, é possível fazer ajustes em contribuições para conseguir o benefício mais cedo. Pode-se, ainda, ter acesso a um valor mais alto. 

Quais as vantagens de fazer um planejamento previdenciário?

Fazer um planejamento previdenciário tornou-se ainda mais importante após a reforma da Previdência. Afinal, muitos trabalhadores ficaram inseguros diante de tantas alterações e regras de transição. 

Além disso, organizar-se com antecedência facilita o processo de aposentadoria, tornando-o mais ágil. Para isso, é bom contar com a assessoria de um profissional experiente. Ele será capaz de elaborar a melhor estratégia a ser seguida pelo segurado.

Veja quais são as principais vantagens do planejamento previdenciário: 

Garantir o melhor benefício, com o menor custo

O planejamento previdenciário pode contribuir para isso de diferentes formas:

  • Cálculo exato do tempo de contribuição necessário para se aposentar. Isso evita que o segurado realize mais recolhimentos que o necessário, a depender do caso;
  • Análise do valor do recolhimento. É possível verificar se há necessidade de aumentar o valor da contribuição para melhorar o benefício. Ou, também, se é plausível diminuir o valor do recolhimento. Por fim, há a chance de optar pela alíquota mais vantajosa;
  • Identificação de erros que prejudiquem o cálculo. É o caso de empregadores que não repassaram o recolhimento do trabalhador de forma adequada ao INSS. Pode ocorrer, também, falha do próprio INSS ao fazer o registro das contribuições.

Aposentar no momento mais adequado

Nem antes, nem depois. Com o planejamento correto o segurado identifica o momento certo de solicitar o benefício. Desta forma, ele evita custos extras por contribuir mais tempo que o necessário. Priva-se, também, de se aposentar antes da hora, recebendo um benefício menor.

Otimizar o tempo 

Ao se organizar com antecedência, é possível obter toda a documentação necessária em tempo hábil. Além disso, há a chance de identificar possíveis problemas antecipadamente. Tudo isso evita atrasos em seu pedido de aposentadoria. 

Organizar o histórico de trabalho

Com a orientação de um especialista, será feito o levantamento de todos os vínculos e recolhimentos. Poderão ser incluídos, ainda, períodos de trabalho que contam para a aposentadoria. É o caso do tempo de aluno aprendiz, tempo rural, tempo de serviço militar, entre outros.

Saber o valor que irá receber 

Nada de surpresas! Ao planejar a aposentadoria é possível conhecer o valor exato do benefício. Dessa forma, o cidadão pode melhor se organizar financeiramente para este momento. 

Simular o melhor tipo de aposentadoria

Regra do pedágio? Aposentadoria por pontos? Aposentadoria por idade? Entre tantas opções, definir a melhor não é tão simples. Com o planejamento, o segurado será capaz de escolher qual delas é a mais vantajosa para o seu caso.

Quem deve fazer o planejamento previdenciário?

Se você deseja se aposentar tendo direito a usufruir do melhor benefício possível, o planejamento previdenciário é para você. Nesse sentido, engana-se quem acha que somente quem está quase se aposentando deve se organizar para este momento.

A depender do caso, todos podem se beneficiar do planejamento:

  • Trabalhadores em regime CLT, servidores públicos ou que contribuíram com os dois regimes;
  • Trabalhadores autônomos que fazem recolhimentos como contribuinte individual;
  • Contribuintes facultativos (que não possuem atividade remunerada, mas fazem recolhimentos);
  • Pessoas com contribuições atrasadas;
  • Outros.
Ao planejar a aposentadoria, é mais seguro contar com uma assessoria especializada
Ao planejar a aposentadoria, é mais seguro contar com uma assessoria especializada
Foto de Scott Graham (Unplash)

Quando fazer o planejamento previdenciário?

Quanto antes o planejamento da aposentadoria for feito, melhor. Assim, o segurado tem a chance de fazer os ajustes necessários para que receba um benefício maior. 

Da mesma forma, a organização antecipada proporciona economia com valores de recolhimentos ou número de contribuições acima do necessário.

Todavia, aqueles que já estão prestes a se aposentar devem procurar um advogado previdenciário o mais breve possível. Isso porque ainda existe a chance de usar estratégias que aumentem o benefício do INSS.

Como fazer um planejamento previdenciário?

Em um planejamento previdenciário, há detalhes que somente um especialista consegue avaliar de forma segura. É muito provável que um leigo não tenha o conhecimento necessário para apontar o caminho mais vantajoso.

Por isso, vamos apresentar de forma resumida as principais etapas de um planejamento de aposentadoria. Contudo, não deixe de contar com a orientação de seu advogado de confiança:

  • Análise de todo o tempo de contribuição do segurado;
  • Identificação de períodos de trabalho que possam contar para a aposentadoria;
  • Verificação da possibilidade de efetuar recolhimentos de períodos sem contribuição;
  • Regularização de pendências que possam resultar em negação do pedido pelo INSS;
  • Análise de toda a documentação (e identificação das que faltam);
  • Simulação dos tipos de aposentadoria que o segurado pode fazer jus;  
  • Averbação do tempo de serviço para servidores públicos;
  • Análise de viabilidade de cada regra, incluindo as de transição;
  • Simulações de valores a serem pagos a título de contribuição previdenciária;
  • Cálculo do valor exato do benefício a que o segurado terá direito.


Quais são os documentos necessários para o planejamento?

Uma das primeiras etapas é reunir a documentação necessária para fundamentar o pedido de aposentadoria no INSS. Essas serão as principais ferramentas a serem utilizadas para embasar as estratégias do planejamento. 

Entre eles, estão:

  • Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS);
  • Carteira de trabalho; 
  • Guias de Recolhimento; 
  • Certidões de Tempo de Contribuição;
  • Ficha funcional e financeira (no caso de servidores públicos);
  • Certificado de Tempo Militar;
  • Certidão de escola técnica;
  • Comprovantes de Tempo Rural; 
  • Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP); 
  • Laudo Técnico das Condições do Ambiente de Trabalho (LTCAT);
  • Documentos do autônomo ou contribuinte individual (como Imposto de Renda, CNPJ e Contrato Social).

É possível planejar minha aposentadoria sozinho?

Contratar uma assessoria especializada é a forma mais segura de fazer o planejamento de sua aposentadoria. Dessa forma você garante que não fará contribuições desnecessárias. Além disso, tem a oportunidade de optar pelo caminho mais vantajoso, com embasamento técnico e legal.

O INSS disponibiliza um simulador por meio do qual o segurado consegue encontrar o valor aproximado de sua aposentadoria. Todavia, é bastante comum que o valor real do benefício seja diferente, muitas vezes, para menos. Isso ocorre devido a detalhes burocráticos e a questões jurídicas que escapam do conhecimento comum. 

Portanto, se você deseja ter acesso ao seu benefício de forma mais rápida e com o melhor custo x benefício, considere contar com o apoio técnico de um advogado previdenciário.  

Vale a pena planejar minha aposentadoria?

De forma geral, a resposta para esta pergunta é: sim! A princípio, o planejamento da aposentadoria torna todo o processo mais ágil e seguro. Além disso, uma assessoria especializada é capaz de minimizar erros bem comuns. 

Isso faz com que o segurado diminua a chance de ter seu benefício negado. Da mesma forma, não será necessário entrar com um pedido de revisão da aposentadoria no futuro. Nesse sentido, grande parte do desgaste é eliminado, levando tranquilidade para o segurado.

Geralmente os gastos com a contratação desse tipo de serviço é compensado facilmente pelo retorno que ele traz. Algumas pessoas conseguem até mesmo triplicar o valor do benefício. Para alguns segurando, conseguir um benefício tendo como parâmetro o teto máximo é fundamental. Para outros, não. Tudo vai depender do histórico previdenciário do trabalhador, bem como de suas expectativas. 

Por isso, para tomar a decisão mais acertada para o seu caso, entre em contato conosco. O escritório WGZ Advogados é especialista em direito previdenciário. Estamos disponíveis por WhatsApp (17) 99709-2951 e também por meio do formulário abaixo. 

Conte conosco para estudar as estratégias mais vantajosas para você.